Arte na Cozinha!

Ok, nada contra o requinte do brilho da prata, das taças de cristal e das porcelanas inglesas pintadas a ouro, mas, que os utensílios de cozinha fofos e temáticos têm charme, ah, isso tem! Aqui na redação pesquisamos alguns artigos encontrados que são a nossa cara (e a nossa alma cinéfila) , afinal não é sempre que dá pra cozinhar ao lado de  Kubrick, não é mesmo?! :)))

Confira!

panos de prato
Panos de Prato com temas de clássicos do Cinema: aqui  O Poderoso Chefão e Laranja Mecânica. Onde?

prato de porcelanba Salvador Dali - Portal Elo7
Que tal um prato surrealista, ao modo Dalí?! Onde?

mini bolsa térmica - Frida

Bolsa Térmica Frida Kahlo. Onde?

porta-copos-charles-chaplin-carlitos Elo7

O Cinema Mudo no porta-copo de Charlie Chaplin. Onde? 

acessórios_criativos_cozinha_dino

O Monstro do Lago Ness e a Sopa! Onde?

cinema

O Cinema na porta da Geladeira! Onde?

yellow

Pra fazer um chá e curtir uma canção-sucesso dos garotos de Liverpool. Onde?

caneca

Ne me quitte pas… um momento Piaf. Onde?

gelo

Games?! Que tal o Pacman?! Onde?

Pra fazer em casa, Gaspacho com Framboesa

????????????????????????????????????

Tradicional da Espanha esta sopinha fria é uma delícia, além de nutritiva, e pode servir de aperitivo ou entradinhas para receber os amigos numa ocasião bacana. Ela é batuta de fácil e foi indicada pelo Chef Lucas Batista, do restaurante ibérico Esquinica, de Campinas. Anote!

Você vai precisar de:

01 pepino japonês, sem casca e sem semente, picado
01 tomate, picado
01 pimentão médio, picado
01 cebola roxa picada
01 talos de alho-poró, picado
01 colher de sopa de vinagre branco
01 colher de sopa de conhaque
Fios de azeite
Sal a gosto
Água para cobrir a marinada
02 pedaços médios de pão branco
Um punhado de framboesa

Misture bem todos os ingredientes para formar uma marinada e deixe-a descansar por até 24h na geladeira. Depois, bata tudo no liquidificador até formar um creme e está pronto para servir. Finalize com fios de azeite e vinagrete (bem miudinho!).

Batata Rösti Prática

C

Não é panqueca, mas, recheia que é uma beleza, não é fritada, mas o gosto  e a textura das batatinhas tornam-se a base da receita. A batata Rösti é típica da Suíça e bem aceita pelos paladares brasileiros por ser prática, gostosa e bonita de se ver.  Embora fácil alguns truques ajudam a deixá-la um bocado mais crocante e sem aquele gosto residual de óleo, ( que pode rondar o prato vez ou outra e estragar toda a graça). As dicas, desta releitura prática, são do francês Jonathan Wehrung, chef executivo da Rede Vitória Hotéis, de Campinas.

Anote!

Antes de começar tenha em mente:

– Na frigideira (mesmo que seja antiaderente), utilize uma colher de manteiga. De acordo com o chef é a manteiga, de boa qualidade, que atribuirá sabor extra ao prato!
– Use farinha de trigo para dar liga! Só um tico, polvilhada: o suficiente para deixar as batatinhas, que já são fininhas, mais unidas na hora de fritar e ainda mais crocantes (com uma casquinha dourada).
– Cebola roxa para dar aroma: vamos utilizar a cebola roxa fatiada, junto das batatas raladas.

Preparando:

Rale 150g de batatas cruas, sem casca. Fatie 01 cebola roxa média em espessura similar. Misture as batatas à cebola e tempere tudo com sal, pimenta do reino e tomilho a gosto.
Aqueça a frigideira com a manteiga e arranje, em todo o fundo da panela, as batatas raladas com a cebola; é nessa hora que você vai polvilhar a farinha para dar a liga. Deixe fritar (em fogo baixo) por 05 minutos cada lado e está pronta para rechear! Você pode fazer duas batatas e dispôr uma sobre a outra (como um sanduíche: recheio no meio), ou fazer uma base e deixar o recheio por cima.

Dá pra recheá-la com peito de peru, presunto e queijo, muçarela de búfala e tomate seco, frango desfiado com cream cheese… enfim, milhares de possibilidades para testar! Aqui o chef utilizou um corte de picanha suína com creme de leite fresco e maçãs e serviu a batata Rösti cortada em triângulos, (delicioso!)